Melão, meloa e melancia - fonte de vitaminas...e de oportunidades de negócio?

O artigo deste mês incide sobre os frutos tão afamados da época de verão: o melão, a meloa e a melancia. Estes frutos pertencem à família das cucurbitáceas, composta por mais de 700 espécies e talvez ainda mais variedades, destacando-se, para além das já referidas, a abóbora (menina, pattypan, butternut, gila, hokkaido…), o pepino, a courgette e as cabaças.

Cliquei aqui para saber mais.

VIDA RURAL - março 2015

Frutos de casca rija: uma oportunidade

Chegou a hora dos frutos secos! Ou, mais precisamente, dos frutos de casca rija. Os frutos secos, por norma, são obtidos pela desidratação de frutos frescos, como as uvas, as ameixas, os figos e as tâmaras. Por outro lado, os frutos de casca rija são consumidos essencialmente pelas suas sementes, que costumam encontrar-se protegidas por uma casca exterior rija.

Cliquei aqui para saber mais.

VIDA RURAL - fevereiro 2015

Pequenos frutos: um setor com futuro

Pequenos frutos: um setor com futuro. 

Cliquei aqui para saber mais.

AGROVIDA, VIDA ECONÓMICA - junho 2015

Sumo de limão concentrado (Parte I) - Uma valorização do limão de Mafra não normalizado

A produção nacional de limão engloba uma importante percentagem de frutos que, embora de qualidade, não se enquadram nos padrões normalizados aceites no mercado. Numa tentativa de escoamento deste tipo de frutos, os produtores nacionais, procuram, cada vez mais, alternativas para a sua transformação tendo em vista a obtenção de novos produtos de qualidade e valor acrescentado. 

Cliquei aqui para saber mais.

TECNOALIMENTAR - Revista da Indústria Alimentar - 2015

Portugal 2020 - Oportunidades para o setor agroalimentar

O Portugal 2020, reúne a atuação dos 5 Fundos Europeus Estruturais e de Investimento - FEDER, Fundo de Coesão, FSE, FEADER e FEAMP - e inclui um montante global de apoio de cerca de 25 mil milhões de euros até o seu término. É por isso um desafio que deve ser encarado como uma verdadeira oportunidade para as empresas do setor. 

Cliquei aqui para saber mais.

ANCIPA - abril 2015